O efeito gerado pela polarização na aplicação das práticas ESG

Os conflitos gerados por diferentes ideias acabam influenciando o ESG nas empresas, o que deve ficar no radar corporativo para não se tornar um problema


A polarização no mundo corporativo é tão presente quanto em todos os outros aspectos da sociedade e isso vem refletindo na forma com que o ESG – que engloba fatores ambientais, sociais e de governança utilizados por empresas e investidores para avaliar riscos e oportunidades – é aplicado em diferentes empresas. Porém, o efeito gerado pela polarização e distinção de pensamentos pode ajudar na aplicação do conceito ESG dentro de estratégias empresariais e decisões a serem tomadas dentro de uma empresa em um cenário que evolui de forma cada vez mais rápida. 

Um exemplo prático disso é os Estados Unidos, onde o conceito de ESG tornou-se um ponto focal político. Ganhou força ao longo do último ano, e o movimento em direção à polarização ESG foi marcado por eventos recentes, incluindo disputas legais entre marcas de destaque e figuras políticas importantes. A atenção nacional gerada por esses conflitos ilustra o quão rapidamente e em que medida o discurso em torno do ESG mudou, bem como o impacto, que pode ser tanto comercial quanto na reputação da marca, que essas questões podem ter em uma empresa e sua liderança.

A visão da comunidade corporativa sobre essas práticas evoluiu. À medida que as empresas e os líderes empresariais buscam orientação sobre as emergentes questões ambientais, sociais e de governança que estão ganhando destaque no discurso público e sobre como lidar com os riscos associados, diversos conceitos podem ser identificados para o aumento do engajamento no conceito do ESG.

Apesar de o debate sobre como incorporar o ESG nas estratégias empresariais, regulamentação e decisões de investimento estar em ascensão, as empresas que gerenciam esse ambiente complexo podem ficar tranquilas ao saber que a chave para navegar com sucesso nesse cenário em constante evolução se resume a alguns princípios essenciais.

Um desses princípios é se manter fiel ao propósito apresentado por sua empresa, independentemente da questão ESG. Isso permite que as decisões a serem tomadas tenham como caminho principal uma visão clara do que a empresa se propõe a fazer e debater para mudanças efetivas em sua estrutura aplicando os conceitos do ESG. As organizações possuem a chance de mostrar genuinidade ao decidirem participar ou se abster de se envolver em questões alinhadas com sua missão de agregar valor.

Outro princípio é adotar uma abordagem focada nos valores da empresa, mas que se baseiam em dados. Empresas com uma ideia bem formulada sobre o ESG, desfrutam de muitos dados à sua disposição. Essas informações podem sempre ser usadas a favor da corporação, demonstrando os benefícios provenientes do ESG com uma base de dados segura, formulando assim estratégias que mais se adequam ao momento vivido pela empresa.

Entender o que esperam da sua empresa, sejam os funcionários, clientes ou investidores, também é primordial. É crucial para as empresas compreenderem a origem dos seus funcionários para antecipar suas opiniões sobre as questões ESG haver uma abordagem centrada nos colaboradores, visando primeiro atender às necessidades internas. A cultura da empresa influencia fortemente as expectativas quanto a aplicação desse método, a demografia dos funcionários e outros fatores.

Além das perspectivas dos funcionários sobre fatores ESG externos, estão cada vez mais valorizando as dinâmicas culturais no local de trabalho, como a inclusão e o sentimento de pertencimento, ao decidirem onde desejam trabalhar e se desejam permanecer na empresa. Quanto aos clientes, os programas ESG devem fortalecer e acelerar as iniciativas de Responsabilidade Social Corporativa e o envolvimento com a comunidade. 

O modo como a aplicação do ESG é abordado pode influenciar e muito nas decisões dos líderes e investidores de uma empresa, isso indica que qualquer decisão sobre como abordar o ESG será recebida tanto com aprovação quanto oposição por parte desses influenciadores políticos.

Por último, avaliar cuidadosamente a maneira de responder e se engajar em questões críticas têm grande influência na aplicação do ESG. Determinar se um engajamento mais profundo apoiará o valor e a reputação de longo prazo da organização, e se a questão é central o suficiente para os negócios e valores da empresa, conferindo-lhe o direito de se envolver. 

O intenso debate sobre a viabilidade do ESG levou as empresas a direcionarem, de maneira justificada, sua atenção para o futuro e como serão necessárias para se engajar. Embora o desfecho definitivo do papel do ESG nos negócios ainda seja incerto, as empresas mantêm autenticidade e consistência, colocando o valor em destaque e alinhadas às suas expectativas internas e externas.

Compartilhe nas redes sociais:

Você pode se interessar:

Desafios do Direito Digital: Navegando pelo Mundo Cibernético

Do combate à desinformação à proteção da privacidade, explore as complexidades e desafios enfrentados pelo Direito Digital no Brasil e em todo o mundo

Iniciativa promove curso gratuito para aprimoramento pessoal

Com foco em jovens no começo de carreira, o Programa de Formação de Líderes do Amanhã traz dicas para o crescimento pessoal e profissional

Nossos Patrocinadores

Bonvicino e Barbosa Advogados
Ana Luiza de Sá
Legal Control
Ethquo
2PAR Consultoria
AZM Advogados Associados

Seja um colunista

Junte-se ao time de colunistas apaixonados e comprometidos, que fazem parte desse movimento de compartilhamento e aprendizado, enriquecendo a jornada de todos que nos acompanham. 

Junte-se a nós!

Inscreva-se e receba nossa newsletter:

Academy Plus

Conheça o streaming da Democratizando!

Edit Template

Seja um colunista!

Vamos juntos enriquecer a jornada de todos que nos acompanham?